10 carcaças que vão mudar a sua forma de ver o bordado

Este 2016 o bordado vai roubar todas as atenções. Se no ano passado foram os tecidos e os livros para colorir, este ano, as cordonerías vão fazer ricas vendendo bastidores, linhas e agulhas. Aqui estão 10 exemplos que lhe farão perceber que bordar é a coisa mais legal do mundo…
Clique na imagem para ver mais detalhes de cada um dos bordados
10 carcaças que vão mudar a sua forma de ver o bordado

Minha Secretária: Maria José Carmona

O novo trabalho é de Maria José Carmona, que faz a ligação entre o mundo das ciências, a não científicos. No seu local de trabalho há muito para pintar, memórias, documentos e várias coisas que possui. Passa a olhar as fotos abaixo.
Vitrinea na Livraria Depto51 ??
Diga-nos o seu nome e em que trabalha:
Sou Maria José e trabalho, de forma independente, em projetos de design gráfico, editorial e ilustração, relacionado à difusão de ciências, ecologia e biologia, principalmente. Acho que desde a imagem mental do design e da ilustração há um campo gigante a explorar para tentar aproximar o mundo das ciências, a não científicos, e é nisso que eu estou, ou pelo menos, tentando. Para ver o que eu faço, instagram (@mjose_carmona) e o meu site.
Como armaste seu ambiente de trabalho?
Ao trabalhar de forma independente, passo muitas horas em minha oficina, por isso que eu fui colocando carinho em cada detalhe, e com o tempo se foi armando. A mesa é uma porta que eu comprei no Homecenter porque eu queria que fosse algo pouco delicado e que me permitisse colocar infinitas coisas em cima. Quando trabalho ocupo muito espaço e materiais, precisava de então, algo que me permitisse fazer isso. Eu gosto além de ter tudo ao seu alcance, e assim poder ir vendo no momento que estou precisando, acho que assim facilita o trabalho e a experimentação. As outras coisas que eu tenho sobre a mesa foram presentes da minha família e amigos, eu só tenho ido comprándome lápis, pincéis, materiais… bom, e livros de design e ilustrados, essa é a minha outra obsessão. Tenho, além disso, acima da área de trabalho e em caixas, várias coisas e materiais de menina, todas organizadas e com papéis fora que dizem o que têm cada uma delas: “fitas”, “papéis”, “materiais diversos”, e assim, são muitas, eu sou um pouco viciada em salvar.

Quais são os seus objetos preferidos e por quê?
Sou hiper cachivachera, e às vezes tento não ser, mas eu acredito que até o mais ínfimo papel pode servir para alguma coisa, então, mais que um objeto favorito em especial, eu gosto de colocar o mínimo possível, cada objeto, papel, fita, caixa ou cartoncito, têm uma história e o relato que vou apreciando e usando no momento que considero oportuno. Mas os meus marcadores de mesa não que eu comprei eu, como a cervical de Pinóquio ou meu estojo de faraó, eu gosto muito, porque sinto que dão vida e alegram o meu espaço, são os personagens que acompanham os meus dias.
Termina a oração: Meu ambiente de trabalho do computador é…
Pastas e arquivos que tapam a imagem que eu tenho de fundo, para tratamento (embora a maior parte do tempo é uma frustrada tarefa) de ir limpiándolo e cumprindo os eternos pendentes.
Minha Secretária: Maria José Carmona

Marcelo Espinoza e Cristóvão Tejías, designer gráfico e advogado

Um luminoso e espaçoso apartamento no bairro Lastarria. O lar de Marcos Espinoza, designer gráfico e Cristóvão Tejías, advogado mineiro, foi criado com recordações de viagens, alguns móveis herdados e peças de arte locais. Passa a olhar o novo Home Tour, com uma cozinha onde dá muita vontade de cozinhar.
Confira nossos produtos inspirados na Home Tour ??
Fotos por: Sebastião Milha

Desde quando você está aqui?
A partir de julho deste ano.
Como você conseguiu e por que você escolheu esta casa?
Estávamos à procura de um apartamento no bairro Lastrarria. Um amigo mostrou-nos o aviso e quando fomos ver, ficamos apaixonados na primeira visita. Tudo o que vimos depois nos parecia feio. Foi terrível.
O departamento é do ano 51 (o mesmo que o seu site!) é antigo e a dona anterior que é uma decoradora de interiores da Bulgária (Anna Batalova) tinha reformado e decorado com muito bom. O escolhemos porque é antigo e os espaços, principalmente, que são muito amplas e tectos altos. O piso de parquet em espiga, as janelas antigas, o estilo de arquitetura que se faz sentir em outro país (um pouco em Paris) e em outro tempo. E a cozinha porque tem uma ilha. É um espaço muito rico para fazer a vida de casa.
A segunda vez que eu fui ver, perguntamos a dona se vendia com os móveis e nos disse que sim. Assim que nós compramos com vários tipos de móveis que tinha ela. O fecho de ouro para nós é que ele está localizado no meio de um bairro muito vivo na cultura e gastronomia.

Que nome lhe colocaria no estilo em que a decoraste?
É uma mistura entre o antigo, minimalista e moderno. De verdade é bem eclético, mas o que nos agrada é manter os espaços limpos e bem iluminados, com mueles neutros, onde os retratos ou as plantas dão o toque. Nós gostamos que o departamento em geral, de uma sensação de calma, um espaço de descanso, que seja acolhedor com coisas de que gostamos e que fazem parte da nossa história juntos.

De onde são as coisas que você tem?
Algumas vinham com o departamento haha. Outras presente de casamento, como as cadeiras de vime e de alguns quadros, como por exemplo caixas grandes em preto e vermelho são duas serigrafias em série do ilustrador Tomás Ives e “Farrah Fosset” é de Pinho Gay. Outros quadros são comprados como os de minha tia especialista em aquarela Cristina Oliveira, e outros trazidos de viagens. E um muito especial que faremos para celebrar 10 anos juntos é uma ilustração de nós feita por Mathías Sielfeld.
Várias coisas são do departamento anterior como a minha mesa, prateleira do banheiro, que antes estava na sala e demos-lhe um novo uso.
Outros objetos trazidos de viagens são os vasos de cores, a almofada da cadeira de meu escritório e um de meus objetos preferidos: a miniatura da escultura “LOVE”, de Robert Indiana.
Muitas outras coisas compramos em lojas aqui em Santiago, principalmente, pensando que estão a ver bem com o que já temos, ou estarem presentes entre nós como o toca-discos.

O que é o que mais você gosta de fazer em sua casa?
Nós gostamos de convidar os amigos, ficar na cozinha, que é muito rica para passar o tempo lá, lendo na sala de estar, abrir as janelas e estar na varanda. Eu, pessoalmente, gosto muito de ficar na minha mesa e pintar aquarelas ou mandalas com luz de manhã ou à tarde.

Conte-nos sobre seu trabalho e projetos
Sou designer da revista IN da Lan (atual LATAM). É muito motivante trabalhar com imagens de alta qualidade de todo o mundo e temas muito interessantes de moda, arquitetura, música e cultura latino-Americana em geral. Eu adoro ler, atualmente, estou lendo um livro de história da moda e pinto em aquarela, eu amo a ilustração infantil.
A Cristóvão também gosta de ler, está lendo sobre a história da psicanálise e agora está indo para a bikram yoga, uma descoberta.
Marcelo Espinoza e Cristóvão Tejías, designer gráfico e advogado

Prepare a sua mesa para o Natal

Cada vez mais perto o dia de Natal e isso também significa que cada vez esta mais perto conviver com seus entes queridos, seja familiares, amigos, para comemorar com muita comida. Por isso é importante colocar a mesa linda e que seja do gosto de todos, não só com a comida, se não também com a decoração que você escolher. Aqui deixo alguns exemplos.

1 2 3 4 5 6
Prepare a sua mesa para o Natal

Bairro Do Artigo: novo pólo gastronômico e comercial

Até há alguns anos, o bairro, O Artigo era considerado um antigo setor residencial envelhecidas edificações, alheio à renovação de outros bairros de Providência. Boa parte de seus vizinhos eram pessoas de idade avançada, que, não sem dificuldades, deveriam arcar com a manutenção de grandes e antigas casas, a maioria delas concentradas em ruas como O Artigo e Pedro Lautaro Ferrer.

No entanto, esta situação começou a mudar quando um grupo de jovens empreendedores decidiu tomar cartas no assunto, organizando-se entre si e, juntamente com os que têm vivido lá desde muito antes, para valorizar o bairro, melhorar a qualidade de vida de todos os que vivem lá e catapultarlo como um dos destinos urbanos de Santiago a visitar. Em pouco tempo, já obteve notáveis resultados.

Um ressurgimento promissor
Localizado aproximadamente no quadrante formado entre Diego de Almagro, Brasil-Portugal, Os Leões e Hernán Cortez, o bairro de classe média caracteriza-se pela tranquilidade que emana de suas ruas, interiores e suas casas de um andar, breve antejardín e telhados de zinco. Sua extensão abrange uma dúzia de maçãs e até a década dos 70’s pertenceu à comuna de São paulo.

“Parte do bairro, O Artigo é composto pela população de São José, que data de princípios do Século XX. A população se origina produto do loteamento de parte da propriedade da congregação, que antes se situava onde hoje fica o Campus Leste da Universidade Católica. As casas que ali se construíram estavam destinadas para as pessoas que empregava a congregação, o que condiciona que seus habitantes sejam antigos trabalhadores do setor”, explica Constança Abusleme Bucarey, arquiteta e consultora urbanística do Município de Providência.
As mudanças no planejamento urbano determinaram o transporte administrativo de O – a Providência, uma comuna elegantes e tradicionais bairros como o de Pedro de Valdivia, Ricardo Lyon, a Suécia e A Floresta, setores que, a partir dos anos 80 experimentou um boom imobiliário que não incluiu a este sector.
No entanto, há cerca de cinco anos atrás, o panorama começou a mudar. Lojas de cafés, restaurantes e boutiques de design começaram a aparecer gradualmente no setor, somando-se aos antigos locais de restauração, mueblistas e antiquários, transformando o bairro em um interessante circuito gastronômico e comercial. Um lugar agradável e com tradição, onde jovens profissionais e artistas podem encontrar “picadas” e itens exclusivos.

Este movimento veio da mão de iniciativas que buscam a integração entre moradores de diferentes gerações. Uma delas foi o projeto “Planta banda”, que consistiu na plantação coletiva de 145 m2 de horta-jardim em algumas calçadas do bairro, as que são administradas pelos próprios vizinhos.
Imagem: www.plantabanda.cl

“Atualmente, o bairro concentra uma quantidade importante de equipamento comum, como a venezuela e o SAPU, e desenvolveram-se várias iniciativas de bairro, como os pomares urbanos e um plano territorial comunal que implicava no desenvolvimento de atividades e trabalhos com a comunidade, cadastro de adulto, entrega de composteras para reciclagem de resíduos orgânicos e a organização sindical dos comerciantes para reativar atividades”, avalia Constança Abusleme.

Um dos artífices da organização entre comerciantes foi o empresário Rodrigo Castelo, dono da loja de design Wengue The Sofá Factory, localizada na mesma rua O Artigo. Vizinho e locatário do bairro desde 2004, este jovem empreendedor propôs-se criar um pólo de interesse turístico no local através de diversas ações, como congregar os locatarios, incentivar a chegada de novas lojas e procurar apoio municipal.

“A mim em particular me tocou um tempo de viajar muito seguido a Buenos Aires. Fazia meus negócios e depois me dedicava-se a andar, e tu viste que, em Palermo, onde teria microbarrios tinha de tudo, uma pizzaria de bairro e ao lado um cabeleireiro top, aí como que o tema começou a me fazer click, no sentido de que aqui estão as condições, há espaços, dos arrendamentos ainda são produtos serão pagos”, explica.
Este esforço já está rendendo frutos. Em setembro de 2015, a Associação Sindical Bairro O Artigo se reuniu oficialmente com as principais autoridades da comuna. Graças ao apoio obtido, o grupo de empreendedores conseguiu ganhar dois projetos com a Faculdade de Economia e Negócios da Universidade do Chile, relativos à assessorias de marketing, imagem corporativa e de administração. Também está na pasta uma proposta para candidatar-se e obter fundos da “Rede de Fomento do Estado”, recursos que já receberam de outros agrupamentos, com apoio municipal, como a Cooperativa do Vinil, da Feira Santa Maria, dos Livreiros de Pano, a Estação Caupolicán e o Bairro Galerias de Pano.
Diego Alonso, terapeuta ocupacional, é dono de café Integraté, localizada na rua O Artigo, a passos de Holanda. O local tem uma oferta variada, que inclui suco natural, saladas, menu executivo e da casa, pizza, escolha e kuchen. Recomendados são a lasanha e o bolo Bariloche. Integraté é frequentado por jovens com capacidades diferentes e funciona também como uma boutique de artesanato e produtos.

“Se você vê, as almofadas fazem os mesmos jovens que trabalham aqui que têm algum grau de deficiência, principalmente intelectual. Eles os fabricados pela trama (restos de fechos de gênero), como os bolsitos. Há individuais, lenços, pulseiras, anéis, etc.”, conta Diego Alonso. O jovem explica que o ambiente do bairro se conformavam de maneira precisa os requisitos que precisava de seu projeto. “O que acontece é que este projeto é bem especial, diferente do habitual, é de inclusão sócio-laboral para pessoas em situação de deficiência, então, procuramos um lugar que, primeiro que tudo fosse bairro, que não fosse um lugar tão-tão movimentado como um mall”.
Imagem: Cortesia de Café Integrate
“Temos um colégio para a frente, há um consultório, o SAPU, temos um ginásio que é particular, onde são feitas diversas atividades esportivas e há também um ginásio municipal, entre a Holanda e os Leões, com piscina aquecida, fitness divertida pa adultos. Há muito movimento de pessoas do bairro e de gente que vem das redondezas”, explica.
Castelo, por sua vez realizada a renovação de vizinhos no bairro e projeta-se que em cinco anos a mais, O Artigo será um bairro diferente do atual. “Eu acho que vai chegar mais gente a viver em edifícios e apartamentos, algo com o qual não tenho absolutamente nada contra, eu acho que é boa a renovação. Vejo o bairro com muito mais comércio, recuperando pólos gastronômicos, pólo de design (…) No final, você tem que formar um círculo virtuoso em torno do sector. Isso também traz externalidades para as pessoas de cá, tu vês que a mais-valia de propriedades vai subindo, enquanto a prefeitura vai investir em infra-estrutura pública, a gente vai sentindo-se mais segura”.

Não obstante o crescimento dos últimos anos, O Artigo mantém um equilíbrio entre o seu perfil turístico e um ambiente tranquilo: sua população não ultrapassa os seis mil pessoas e as edificações são mantidas baixas. “As normas de construção no bairro Do Artigo variaram em sua maioria, com a Alteração N°2 ao Plano Regulador Comunal da Providência. Nela, estende-se a área correspondente à rua O – o resto da população São José, fazendo com que esta última é com a construção contínua de 3 andares máximo”, detalha Abusleme.
A profissional, mestre em desenvolvimento urbano, também projeta de forma otimista com o futuro do bairro. “Acreditamos que o setor de O Artigo é uma área que pode potenciar como eixo, o que no futuro seria interessante desenvolver algum seccional a que se referir, sobretudo, a rua homônima e o espaço público, que a enfrenta”
“Este é um bairro tranquilo. É muito amigável para caminarlo, para ter filhos. Se alguém tem a experiência e a oportunidade de trocar pa cá é recomendável completamente, está a sete minutos no micro de Providência (centro), de Irarrázaval está a dez, quinze minutos”, assinatura Castelo.

Acessos ao bairro O Artigo: Por Diego de Almagro (norte), Chile-Espanha (oriente), Holanda (poente) e O Artigo (sul).
Dados
Educação
– Colégio Regina Pacis, O Artigo 3341.
– Campus Leste da PUC
– Jardim infantil e creche Timoneiro, Diego de Almagro 2356
Saúde e esportes
– Serviço de Atenção Primária de Urgência (SAPU) O-O – 3235.
– Centro de Saúde -, O – 3292.
– Centro desportivo O Artigo, Arcebispo Fuenzalida Nº 2615 (à frente, há uma estação de Bike Santiago).
– Pasco Clube de padel, jogos de futebol, voleibol), O Artigo 3308.
Comércio, workshops e gastronomia
– Loja Rota Sul Echeñique 3590.
– Barbeiro Rosas Echeñique 3588.
– A picada árabe, Echeñique 3707.
– Café Integra Chá, café boutique, O Artigo 3280.
– Roma e Fran, as melhores tortas e doces, Renato Zanelli 1355.
– Loja Wengue The Sofá Factory, O Artigo 3471.
– Café Rende Bú, Fernão de Aguirre 3645.
– Oficina de trabalhos em madeira, Conselho de Índias, em 1462.
– Antiquário Echeñique, Echeñique 3588, Tel. 2698791
– Restaurante Caminito, carnes na brasa, O Artigo 3555.
– Oficina de trabalhos em cana, O Artigo 3236
– Oficina de enmarcaciones, Diego de Almagro 2577.
– Vinhilo Boutique Clássico, O Artigo 3498.
– Oficina de tapeçaria SM, Holanda 2742.
– Oficina de restauração de móveis – 3572.
Bairro Do Artigo: novo pólo gastronômico e comercial

Dois hall de entrada, dois estilos: com qual ficar?

Hoje queremos voltar a mostrar diferentes estilos que criamos em conjunto com Atika. Antes foi um banho ondero e um infantil e agora, propomos duas idéias de hall para sua casa. Em Atika você vai encontrar uma grande variedade de cerâmicas, porcelanatos, pisos e uma infinidade de alternativas para reformar a nossa casa.
Em baixo podem ver um ambiente ao qual, geralmente, não colocamos tanta atenção na hora de decorar. Trata-Se do hall de entrada, local que acolhe e nos recebe ao chegar a casa, que pode ser um espaço pequeno ou ter muito destaque, tudo vai depender do que deseja fazer com ele. Abaixo você pode se inspirar com ideias.
HALL COLORIDO

Uma opção bastante jovem, fresca, com uma mistura de diferentes formatos e cores em um mesmo espaço.
A base deste hall é composta pelo revestimento do piso, Porcelanato Hydraulic em versão patchwork, e o muro, o Porcelanato Analysis em formato 45x90cm. e 30x90cm (alternativa porcelanato Air Sand, a partir de $8.990m2 iva)
O complementa um báculo de madeira rústico, que além de dar cor, adiciona peso e caráter a este hall. Sobre ele alguns livros acompanhados de um suporte para jóias com a forma de um veado, ideal para deixar as chaves assim que você entrar na casa.

No outro extremo, uma lâmpada de mesa traz cor e altura para a decoração, e junto a ela o Globo Wood combina muito bem com a mesa e a onda relaxada do espaço. Ponto além é divertido, que é montá-lo.

Para completar a decoração da mesa, recomendamos que você adicione um pouco de verde. Neste caso, usamos dois dos 4 vasos Spectra cor-de-Rosa como jarras. Não é necessário um grande buquê, duas ou três varas seriam suficientes para dar cor e vida à sua hall.

O toque pessoal pode adicionar algumas fotos de sua família ou amigos. Para isso, o quadro múltiplo timeless é perfeito porque nele você pode adicionar várias imagens. Um lindo detalhe que você receberá e será devolvida a cada vez que você entrar ou sair de sua casa.

Por último, propomos colocar sob o báculo um revisteiro de feltro, também em tom de menta, para que você possa salvar no computador almofadas, chinelos, ou uma manta como essa de Maria Prints. Um look muito acolhedora e quente.
Veja o passo a passo!
HALL ELEGANTE

Uma alternativa mais elegante e masculino é o que lhe propomos neste hall. A parede e piso estão revestidos com o mesmo material, o porcelanato Innesence (Alternativa Porcelanato Old Oak $11.990m2 iva). Uma solução prática, se o seu caso não é a decoração e se complica combinar texturas e cores.
A mesa é uma base de madeira branca embutida, de linha muito simples e leve, o que lhe permitirá jogar ainda mais com a decoração e acessórios que constrói.
Sobre ela nós acomodamos uma ilustração de figuras geométricas e cores neutras. Não é sempre necessário pendurá-los! Você pode posarlas sobre uma superfície, e assim é mais fácil se você quiser movê-los ou mudá-los de lugar. Ao lado, este porta-chaves metálico, branco e cobre, é super útil e decorativo.

Além disso, decorar com a escultura Dome Birds on Bell e um vaso duplo Sagaform que usamos para colocar um vistoso ramalhete de flores.

E, assim como na alternativa anterior, terminamos com um cesto de metal dourado, que visualmente não é muito pesado, mas traz textura e também serve para salvar este almofada Maia cor-de-Rosa, muito em linha geométrica da ilustração, e um tapete em tons de verde, azul e cinza.

Veja o passo a passo!
Conte-nos nos comentários com quem você ficar ??
Dois hall de entrada, dois estilos: com qual ficar?

Os 6 ambientes de trabalho mais bonitos de 2015

É tempo de contagem e nós não ficamos atrás. Este ano temos publicado vários tipos de ambientes de trabalho, locais cheios de inspiração e lápis, fotos, cadernos, adesivos e todas essas coisas que nos encantam e fazem do trabalho algo mais divertido. Passa a olhar os mais bonitos que publicar este ano.
Vitrinea na Livraria Depto51 ??
1. Eleonora Aldeia, designer
2. Macarena Carvallo, dona da marca de sapatos infantis Floresta
Os 6 ambientes de trabalho mais bonitos de 2015

6 dicas para um aluguel que se sinta em casa

Somos muitos os que estamos arrendando a nossa casa, mas talvez é por isso que não a sentimos, algumas vezes, como uma casa, mas mais como um empréstimo. De todas as maneiras, é o lugar onde passamos grande parte do dia, e é necessário que tenha o nosso estilo e que consigamos nos sentir confortáveis com ela. Neste post estão algumas dicas para alcançá-lo.
Vitrinea na seção CASA de Depto51
1. Objetos pessoais. O toque pessoal é a chave para que um espaço se sentir teu, talvez, adicionar alguns objetos decorativos que você teve por anos, fotos de toda a sua vida com amigos e família, a almofada que se llevaste da casa de seus pais, pratos que te lembra de algo, tudo soma.
2. Plantas. Enche os espaços de lindas plantas. Você pode limpar o ar, preencher espaços e sempre dão um toque acolhedor.
3. Suspensão coisas. Não para as paredes brancas, você pode optar por pendurar seus quadros e posters preferidos ou, se quiser poupar de ter que taparlos depois, cole tudo com wahi tape.
4. Arranja a casa de banho. É fundamental que o banho esteja em sua melhor condição para estar feliz em sua casa, você pode alterar o chuveiro de uma forma mais profissional, preenchê-lo com objetos bonitos e você vai ver que vai se tornar um lugar com o seu estilo.
5. Crie lembranças. Convide a sua família, entre na comunidade lá com seus amigos. Faça com que o apartamento ou casa, seja um lugar onde você viverá momentos que você sempre vai lembrar e em qualquer momento, esquecer-se que é um espaço que arriendas.
6. Escolhe o teu cheiro. Cada um reconhece o aroma de sua casa, por isso quando você está em uma nova é difícil se sentir mais à vontade. Assim que procurar velas ou aromatizadores para encontrar seus novos cheiros preferidos.
6 dicas para um aluguel que se sinta em casa

Ideias com sobras de papel de presente

Você ficou com muito papel de presente e não sabe o que fazer com ele. Nós te ajudamos com várias idéias para que o reutilices e não termine em seu lixo. Passa a olhar para 6 projetos.
Veja a seção Faça Você Mesmo, do blog
1. Córtalo em pequenas tiras e faça umas lindas guirlandas para sua casa.
2. Junta todo o teu papel e você terá rosáceas para todos os aniversários e celebrações que se virem.
3. Que tal seria se adornas um organizador em sua área de trabalho.
4. Coloridos bandeirolas para os clip são sempre úteis.
5. Tudo serve e se curtas em triângulos seus papéis pode fazer um bonito quadro, que você pode até mesmo dar de presente.
6. Enquanto esperamos o ano novo, torna esse papel em um colorido confete para esperar 2016.
Ideias com sobras de papel de presente

Entrevista um Oded Friedland, fundador de Monkey Business

Entrevistamos Oded Friedland, um dos fundadores da Monkey Business, uma das novas marcas que chegaram a nossa loja e que combina o design e humor, para todos aqueles que gostam de um pouco de humor em suas casas.

O que distingue os produtos de Monkey Business?
MB cria produtos que solucionam os problemas cotidianos em casa ou local de trabalho. Acreditamos que a combinação de grandes idéias, um bom olho para os pequenos detalhes, e com um toque de humor, nos faz únicos e reconhecíveis. Nossos produtos também se destacam por sua alta qualidade e um bom preço.
Qual é a definição de projeto para a MB?
O bom design influencia o futuro.

Gostaríamos muito de saber como suas reuniões para pensar em novos produtos!
Trabalhamos com vários designers locais, que existem diferentes maneiras que nascem ideias. Às vezes é intuitiva ou associativa, também pode ser um processo de design meteorológico.
O que pensam primeiramente, a usabilidade ou o divertido do projeto?
Acreditamos que os melhores projetos incluem ambos os aspectos, no entanto, há alguns que têm mais ênfase em usabilidade, como a Cortiça Memo Mountain e outros onde a diversão é o principal, como o Descascador de Legumes.

Qual é a história dos Corkers e por que acreditam que se tornou um clássico da loja?
Para Oded Friedland, um dos fundadores, ocorreu-lhe a idéia para Corkers em um seminário sobre os bonecos, no departamento de desenho industrial e artes de Bezalel, onde ensina. Me mostrou o desenho em um voo para uma feira em Frankfurt e imediatamente soube que era uma grande idéia. Vimos isso como uma versão adulta dos ovos Kinder, que têm uma surpresa para os mais pequeninos. O nome também decidimos rapidamente
Oded trabalhou com Reddish Studio como parceiros neste projecto, pela sua força no desenho dos personagens. Felizmente, eles amaram a ideia e deram algumas voltas, quando em Reddish nos mostraram os primeiros desenhos de animais, sabíamos que seria um sucesso.
Quais produtos MB você tem em sua casa?
Muitos! mas os que uso no dia a dia são: Gifted, Ravioli, Morris, Karoto, A Bela.
Entrevista um Oded Friedland, fundador de Monkey Business